meia-entrada no brasil

Meia-entrada no Brasil: você sabe como surgiu a carteira do estudante?

No Brasil, qualquer pessoa que esteja matriculada regularmente em uma instituição de ensino tem direito à meia-entrada. Isso quer dizer que um estudante, seja ele de ensino fundamental ou pós-graduação, pode pagar o valor da meia-entrada em cinemas, teatros, espetáculos musicais, eventos educativos, entre outros. Este é um benefício garantido pela lei 12.933/13. Mas você sabe como essa história começou?

 

Lá na década de 1940, a União Nacional dos Estudantes lutou para que todos os estudantes pudessem ter acesso facilitado a programações culturais com a meia-entrada, sendo uma maneira de complementar sua formação acadêmica. À época, a própria UNE passou a confeccionar a carteira de identificação estudantil, para que o cumprimento da lei fosse mais ágil nas bilheteria. Tempos depois, outras entidades passaram a emitir carteiras do estudante.

 

Durante o período da ditadura no Brasil (1964-1985), e o fechamento das entidades estudantis, a meia-entrada ficou descaracterizada, pois as carteiras do estudante começaram a ser livremente produzidas, perdendo sua legitimidade. A reestruturação das entidades estudantis, no entanto, garantiu que o benefício fosse garantido por lei, em todo o país. Assim, as carteiras do estudante voltaram a ser emitidas com segurança por órgãos reconhecidos, como a Federação Nacional dos Estudantes (FNEL), garantindo a meia-entrada.

 

Desde 2017, em parceria com a FNEL, a ISIC incorporou o modelo padronizado pelo Governo para a Carteira de Identificação Estudantil. É por isso que a carteira ISIC é um documento válido que garante a meia-entrada prevista por lei. Além deste benefício, a carteira do estudante ISIC, garante mais de 15.000 descontos e benefícios nacionais e internacionais com empresas parceiras!

 

Quer saber mais sobre a meia-entrada e os descontos que a carteira do estudante ISIC pode oferecer? Conheça nossos parceiros!